A PRÓ-SQUALUS desenvolveu o PROJETO CARCHARIAS como forma de atuar na conservação marinha, adotando o nome da espécie mais capturada no Sul do Brasil, a mangona Carcharias taurus. Em março de 2000 houve a primeira reunião entre o Sr. Adriano D. Joaquim, Presidente da Colônia de Pescadores Z-18, e eu a respeito de como poderíamos estabelecer alguns embarques regulares nas embarcações do Passo de Torres (Santa Catarina - SC). Nesta oportunidade, estava com minha equipe, havíamos vindo de Porto Alegre para fazermos campo, caso fosse possível, nas embarcações pesqueiras daquele município. Em verdade, a conversa foi, não por obra do acaso, pois, era para termos encontrado o Sr. Adriano, porque tínhamos perdido a embarcação que iríamos para o mar. Quando comecei a explicar o que realmente desejava implementar, uma ação que contemplasse, além da pesquisa biológica, algo que a própria comunidade pudesse absorver e melhorasse a sua qualidade de vida. Isto é, algo relacionado à Educação e Qualidade de Vida e Saúde da Comunidade, juntamente com a Pesquisa Biológica. Então, a partir deste momento, o que seria uma conversa, foi praticamente um dia todo, de como seria interessante e bom para a comunidade de pescadores a implementação de um projeto desta natureza, nesta comunidade. Nascia à parceria entre a PRÓ-SQUALUS e a Colônia de Pescadores Z-18 e a implementação do PROJETO CARCHARIAS no Passo de Torres.

    O PROJETO CARCHARIAS, atualmente é um Programa com diversas ações para a pesquisa e a conservação dos elasmobrânquios, assim como demais organismos marinhos na costa sul do Brasil, envolvendo os pesquisadores e voluntários, assim como a comunidade de pescadores do Passo de Torres (SC).

Tanto o Sr. Adriano como eu, tínhamos o objetivo maior de transformarmos os pescadores de algozes na preservação do ambiente marinho para ativos conservadores e mantenedores da qualidade do ambiente marinho. O Programa visa contribuir nos esforços de preservação dos organismos marinhos do litoral sul a partir de um melhor entendimento das angústias e necessidades dos pescadores e da população residente. Identificar e conservar a biodiversidade dos elasmobrânquios que são capturados pela frota pesqueira do Passo de Torres e a interação que esta tem com os demais organismos marinhos.

    A comunidade do Passo de Torres, localizada ao extremo sul de Santa Catarina, tem sua economia baseada na atividade pesqueira. A questão socioeconômica é vital para a qualidade de vida da população. Também, porque se observa que a atividade pesqueira está diminuindo consideravelmente e, também, constantemente, nos últimos anos. Isso se deve ao colapso de diferentes populações de espécies-alvo, como os cações, tainhas, anchovas, corvinas e outras espécies importantes na economia local. Essa diminuição é visível em praticamente todas as populações de espécies marinhas que são comercializadas atualmente.

    A estrutura funcional do PROJETO CARCHARIAS está focada na Missão da PRÓ-SQUALUS: Educação, Qualidade de Vida e Saúde da Comunidade de Pescadores e Pesquisa Biológica. Esta é caracterizada em forma de pirâmide, onde estão posicionadas na base a Seção Educação e a Seção de Saúde e Qualidade de Vida e no cume a Seção de Pesquisa Biológica. O Programa está fundamentado nesta configuração, pois acreditamos desde a sua concepção, que a conservação é fluente desde que haja Educação e Saúde para a comunidade envolvida.